12 de janeiro de 2017

Cicatrizo a dor em cada verso.


"Não consigo explicar como é.

Sei que começa de leve e depois queima, queima muito.

Parece enorme.

E lateja.

E se eu pisco os olhos tudo piora, aumenta.

Vejo seu rosto sorrindo por trás das fendas dos meus cheios cílios.

E me fecho.

Mas eu sinto.

Como queima.

Já nem finjo.

Cicatrizo a dor em cada verso.

Sublimo."

Ana Nunes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...