11 de novembro de 2016

As contas que não fecham...


Ora, quando você perde os anéis você amputa os dedos?

Então, que fiquem os dedos, que doa até parar e você sobreviva com a certeza de que outras histórias virão e você jamais será a mesma pessoa.

E não ser a mesma pessoa é o mínimo que a vida espera de você.

Deixe as contas.

Elas não fecham mesmo.

 [ Cláudia Dornelles ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...