7 de agosto de 2016

Metade e o dobro de um todo.


Segura minha mão, por favor!

Não que eu tenha medo de cair ou de me perder.

Mas preciso dela para lhe sentir.

Conclua minhas frases, não que tenha medo de falar, ou as palavras me faltem.

Mas porque você sabe meu pensamento, pois ele é igual ao seu.

Me abrace, não que tenha frio, ou precise de consolo, mas preciso sentir seu corpo colado ao meu.

Me olhe nos olhos, não para ver sua alma, porque Ela eu conheço!

Preciso ler neles o quanto me ama.

Fale comigo, sussurre, não para saber que é você, mas para minha alma levitar a cada palavra pronunciada.

Preciso de você por inteiro, não por egoísmo ou carência, mas porque você é o meu dobro e eu sua metade.

Peter Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...